Carregando...

MC baixa decreto inibindo aluguel de RTVs por curtos espaços de tempo

Foi publicada no diário oficial de 26/12/2011 uma portaria do Ministério das Comunicações que visa inibir o aluguel de retransmissoras por um curto período de tempo. A partir dessa semana, uma retransmissora deverá obrigatoriamente retransmitir os sinais de uma determinada emissora por um período mínimo de dois (2) anos. Com isso, a farra de troca de geradoras acabou. O dono da retransmissora não poderá mais cortar o sinal por falta de pagamento ou trocar de geradora a qualquer momento, deverá manter no ar a emissora por no mínimo 24 meses.
Danilo Aguiar - TVsdoRJ.com

Brasília, 27/12/2011 - O Ministério das Comunicações alterou alguns itens da nova norma de autorização dos serviços de retransmissão (RTV) e repetição (RpTV) de televisão, que foi implantada no início de dezembro. A portaria de nº 561 foi publicada no Diário Oficial da União de ontem. Uma das principais mudanças estabelece prazo para que as retransmissoras peçam a alteração da geradora da qual transmitem a programação.

A partir de agora, as RTVs poderão pedir para mudar de geradora após 2 anos de transmissão do sinal para o qual o ministério concedeu a outorga. Até então, não havia prazo definido. A alteração da geradora só era autorizada depois da realização de consulta pública promovida pelo MiniCom junto aos telespectadores atingidos pelo serviço.

A portaria também mudou a pontuação para as entidades que já haviam manifestado ao MiniCom interesse em executar o serviço de retransmissão em determinado município. Concessionárias que demonstraram interesse até 20 de julho de 2011 receberão 1 ponto. Antes, elas ganhavam 5 pontos. O diretor do Departamento de Outorgas de Serviços de Comunicação do ministério, Dermeval da Silva Junior, explica que o objetivo é adequar a pontuação deste item para que ele seja relevante apenas para o desempate entre duas entidades concorrentes ao mesmo canal disponibilizado.

Outra medida é que o secretário de Serviços de Comunicação Eletrônica do MiniCom também passará a ter competência para outorgar o serviço de repetição de televisão. O objetivo é acelerar o processo de autorizações.

Na primeira semana de dezembro, o Ministério das Comunicações atualizou a norma de autorização para os serviços de RTV e RpTV. A nova norma define critérios objetivos para a seleção de entidades interessadas em obter a autorização para executar o serviço, além de estabelecer procedimentos e condições tanto para tecnologia analógica quanto digital. Além disso, o documento trouxe o Plano Nacional de Outorgas para Retransmissoras de TV, que será lançado a partir de 2012.
Ministério das Comunicações



Segue na íntegra a portaria do Ministério das Comunicações



GABINETE DO MINISTRO
PORTARIA No- 561, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2011
O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no
uso das atribuições, que lhe confere o art. 87, Parágrafo único, inciso
II, da Constituição, resolve:
Art. 1o Alterar a Norma de Procedimentos de Autorização
para Execução do Serviço de Retransmissão de Televisão e do Serviço
de Repetição de Televisão, aprovada pela Portaria No- 498, de 5
de dezembro de 2011, publicada no DOU de 6 de dezembro de 2011,
passando os itens 5.3, 9.3 e 12.3, a vigorar coma seguinte redação:
"5.3.............................................................................................
IV - concessionária do Serviço de Radiodifusão de Sons e
Imagens que tenha manifestado, até 20 de julho de 2011, interesse
pela execução do serviço no município objeto da outorga: 1 ponto;
........................................................................................."(NR)
"9.3. A autorização para a execução do Serviço de RpTV
será formalizada mediante ato do Secretário de Serviços de Comunicação
Eletrônica, o qual deverá conter:
................................................"(NR)
"12.3. As pessoas jurídicas autorizadas a executar o Serviço
de RTV poderão substituir a geradora constante do ato de outorga,
somente após 2(dois) anos de funcionamento ininterrupto da retransmissora,
contados da data de expedição da Licença de Funcionamento

12.3.1 a executante do serviço de retransmissão de televisão
que porventura já tenha obtido autorização do Ministério das Comunicações
para alterar a geradora cedente dos sinais de televisão,
poderá requerer nova autorização desde que observado o prazo de 2
(dois) anos, contado da publicação do último ato que autorizou substituir
a geradora e, assim, sucessivamente".(NR)
Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

PAULO BERNARDO SILVA
TV 6731419867685787693

Postar um comentário

  1. Será que agora vai?Pois na região Norte/Nordeste do Brasil,isso ocorre frequentemente,principalmente na região da Amazônia Legal.Em Palmas/TO,são 7 canais operando em VHF,mas nos últimos anos,houve troca de canais das emissoras,houve extinções e sucessões,etc e tal.E sem falar das constantes quedas de sinal que acontece na região,principalmente nos canais RTV.Hoje na capital tocantinense há dois canais RTV :A TV Igreja Mundial canal 02 e a Record News Palmas,afiliada da Record News,que curiosamente,nem exibe comerciais locais,só o nome da emissora afiliada aparece na tela.
    Só espero que esse decreto do MC,possa valer de vez e reverter essa situação.

    ResponderExcluir
  2. Armando Torres Fortes28 de dezembro de 2011 13:16

    Medida engana trouxa.
    Historinha pra enganar otário.
    Nenhum contrato de "arrendamento", para se justificar e ser plausível financeiramente e economicamente, dura somente 2 anos... Só por esse motivo, a medida é inócua. Hipocrisia.
    Só participam desta farra, rádios e televisões evangélicas, geralmente ligadas a seitas neo-pentecostais.
    Bastava que o MINICOM tivesse peito para fiscalizar, pois venda ou "aluguel" travestido de arrendamento é crime. Lei geral de Comunicação.
    Bastava aplicar.
    Tem concesssionário rindo disso aí.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO:
» Comentários "Anônimos" não serão aceitos e posteriormente apagados. Identifique-se com nome válido!
» Não é permitido deixar links no campo "Nome". Se você quer, por exemplo, divulgar o endereço do seu blog, use o campo "URL".
» Xingamentos e ofensas diretas não são tolerados, isso se aplica para todos os participantes do site.
» Todos os comentários são de total responsabilidade de quem as publicou, não refletindo necessariamente a opinião dos administradores e colaboradores deste site.

emo-but-icon

Página inicial item

Comentários recentes

Postagens Populares