Carregando...

Amílcare Dallevo concede entrevista e fala sobre HD, 3D e multiprogramação

1 A+ A-
O presidente da RedeTV!, Amílcare Dallevo Junior, foi o entrevistado do mês de junho da revista Tela Viva. Durante o bate-papo com jornalista Fernando Lauterjung, Amílcare falou sobre o pioneirismo da emissora em produção de conteúdos HD e 3D, cobertura digital e ajuda tecnológica para suas afiliadas. Além disso, ele também comentou sobre investimentos na Internet e sobre a polêmica envolvendo a multiprogramação. Neste post, TVs do RJ destaca as principais declarações de Amílcare Dallevo Junior em sua entrevista à Tela Viva.

Por Pedro Paulo Spoletto

A RedeTV! foi a primeira emissora brasileira a ter seu processo de captação e geração digitalizados, em 2004. Apesar de ter sido a última grande emissora a entrar com pedido de transmissão digital na cidade de São Paulo, no segundo semestre de 2007, conseguiu reestruturar seu parque tecnológico e chegar a 2008 com conteúdo 100% HD. Desde então, continua investindo em novos processos de produção, como o 3D e transmissão simultânea em seu portal na Internet. Para Dallevo, o resultado conquistado foi fruto da cultura corporativa da empresa, que busca a vanguarda tecnológica:

– Tivemos que trocar mais de 120 câmeras. Mas é um investimento que nossas concorrentes teriam condições de fazer. Hoje, todos os programas ao vivo são feitos com câmeras 3D, como o “Manhã Maior”, o “Superpop”, o “Pânico”. Todos os programas de estúdio estão com sinal 2D e 3D. O HD está na rotina de nossa produção. Não é mais algo especial.

Amílcare destaca, também, que as agências publicitárias ainda não estão investindo no mercado de alta definição. Para ele, o momento seria ideal por causa do alarde da chegada da terceira dimensão na telinha e na telona:

– Até hoje, não tivemos um único comercial em HD. Temos todos os players disponíveis para HD. Podemos receber o comercial em qualquer formato HD. Agora, já temos inclusive players em 3D. Acredito que as agências podem abraçar o 3D antes do HD, por conta do modismo e do barulho em torno do “Avatar” e outros filmes.

Apesar de tantas horas de produção em alta definição, a emissora conta com poucos pontos de transmissão digital. Segundo o empresário, a saída para uma cobertura real é o uso da parabólica, que cobre todo o país e não possui áreas de sombra, diferente dos pontos de transmissão terrestres. Ainda assim, Amílcare comenta sobre a ajuda tecnológica a suas afiliadas, que deverão ter o mesmo nível de qualidade da geradora:

– Temos 50 afiliadas. Queremos dar um “banho de loja” de tecnologia nas afiliadas. Vamos oferecer alguns softwares em comodato e agilizar a digitalização destas emissoras. Se a gente levar alguma infraestrutura tecnológica, fica mais fácil para as emissoras investirem em transmissão digital, só tem que comprar o transmissor. Assim também garantimos que o conteúdo gerado por elas tenha a mesma qualidade que o gerado por nós.

A emissora possui cobertura digital apenas em São Paulo (SP), Rio (RJ) e Belo Horizonte (MG). Até o final do ano, o empresário prevê a expansão do sinal digital para Fortaleza (CE) e Recife (PE), além de inserção de jornais locais nestas praças. Intrigantemente, ao comentar sobre a área de cobertura terrestre, Amílcare cita Porto Alegre (RS) como já estando transmitindo digitalmente. Entretanto, segundo membros do HT Fórum, esta não é a realidade.

Em 2009, para comemoração de seus 10 anos, a RedeTV! reformou seu portal, que agora conta com conteúdo exclusivo e transmissão simulcast do conteúdo da TV em boa resolução e no formato 16:9. Para Amílcare, investir na web é o negócio da grande mídia do futuro:

– Não dá pra parar a convergência das mídias e ficar nos modelos antigos. As pessoas estão na Internet e demandam conteúdo gratuito. Além disso, não há tanto problema na medição de audiência, porque eu posso medir os cliques e auditar qualquer medição. Temos webrepórteres gerando conteúdos exclusivos também para o portal. Todos os novos talentos da casa terão alguma participação no portal, em texto e vídeo.

Por fim, o empresário de Osasco comenta sobre a polêmica envolvendo a multiprogramação da TV Digital. Citada como a “menina dos olhos” da tecnologia, hoje esbarra na proibição imposta pelo Ministério das Comunicações, que estuda uma regulamentação específica para o formato. Atualmente, apenas a TV Cultura possui permissão para utilizar a ferramenta. Uma das viabilidades da multiprogramação seria o conteúdo diferenciado para dispositivos móveis, que contam com telas menores e com resolução reduzida.

– O padrão brasileiro de TV digital é o melhor do mundo, e por isso está sendo adotado em diversos países. Restringir a multiprogramação e o conteúdo diferenciado para o celular não faz sentido. Esta é uma época de convergência, não dá para ficar proibindo. A tecnologia está aí para fazer as coisas poderem, e não adianta proibir por decreto. Como é que alguém vai ver um jogo de futebol no celular se não dá pra ver a bola?

Sobre a possibilidade de vender toda a grade do multicanal, Amílcare lança uma promessa:

– A multiprogramação multiplica a possibilidade de vender publicidade. Se a gente quisesse ganhar muito dinheiro de forma fácil, teria uma empresa com cinco funcionários e venderíamos a maior parte da grade para um canal de vendas. Queremos fazer televisão e crescer neste negócio.

A TV Digital brasileira entrou no ar oficialmente no dia 02 de dezembro de 2007. Desde então, quase todas as capitais contam com pelo menos um canal transmitindo no formato. Além do Brasil, outras 11 nações adotaram o sistema nipo-brasileiro de TV Digital. A empreitada agora é sobre os 14 países integrantes da África Austral, incluindo a rica e influente África do Sul.
TV 7115759569088244267

Postar um comentário

  1. de quando é essa publicação? só aparece a hora que foi postada, é desse ano ou do ano passado??? como não tem comentário não tem como saber de qndo é.
    redatores do blog, por favor coloquem um link p/ contato, para podermos enviar dúvidas, sugestões e/ou reclamação e o dia das publicações das matérias, assim poderemos saber qndo foi publicada e não ficaremos lendo matérias antigas, pois só sei qndo a matéria é antiga qndo leio os comentários.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO:
» Comentários "Anônimos" não serão aceitos e posteriormente apagados. Identifique-se com nome válido!
» Não é permitido deixar links no campo "Nome". Se você quer, por exemplo, divulgar o endereço do seu blog, use o campo "URL".
» Xingamentos e ofensas diretas não são tolerados, isso se aplica para todos os participantes do site.
» Todos os comentários são de total responsabilidade de quem as publicou, não refletindo necessariamente a opinião dos administradores e colaboradores deste site.

emo-but-icon

Página inicial item

Comentários recentes

Postagens Populares