Carregando...

O fracasso da RedeTV! no Rio de Janeiro (2° Parte)

Essa é a segunda postagem da série especial: O fracasso da RedeTV! no Rio de Janeiro. Hoje, falaremos sobre a cobertura confusa da emissora no estado do Rio de Janeiro e a primeira tentativa de implantação de um jornal local em 2004.

Atualmente, a cobertura geográfica da RedeTV! no estado do Rio de Janeiro é a seguinte: As retransmissoras próprias do interior retransmitem o sinal de São Paulo. Algumas prefeituras do sul fluminense, região serrana e região dos lagos, devido a privilegiada geografia, recebem as imagens direto do cana 6 do Rio com boa qualidade e conseguem assim retransmitir para suas cidades.

Cidades importantes do norte fluminense como Campos dos Goytacazes, onde a emissora tem uma importante retransmissora VHF, desde 1999 recebem imagens de São Paulo.

Uma curiosidade interessante é que muitas cidades mineiras da zona da mata (divisa com o Rio de Janeiro) recebem o sinal da RedeTV! "linkando" suas torres de TV às torres das cidades do sul fluminense. Assim, enquanto Campos (Norte Fluminense) recebe imagens de São Paulo, cidades da região da mata mineira recebem imagens da RedeTV! do Rio de Janeiro.  A solução para corrigir esse problema é fácil, até de certo ponto de vista, e barato. Adquirir um canal do satélite e "subir" com o sinal. Assim, a emissora de Almicare Dallevo poderia instalar ou redirecionar as parabólicas das torres de TV nos municípios do inteior para o canal da emissora no satélite. Integrando todas as retransmissoras do estado numa única imagem gerada no Rio de Janeiro.

O mais interessante nisso é que a RedeTV! herdou estrategicamente um conjunto de retransmissoras no estado oriundo do tempo da Rede Manchete. Como a sede da rede era na cidade do Rio de Janeiro, um dos sinais do satélite era dedicado exclusivamente para atender os restransmissores do nosso estado.


Com o fim da Rede Manchete em 1999, a emissora passou a operar da seguinte maneira no Rio de Janeiro:O sinal gerado em São Paulo chega a mesa de corte na sede da emissora na Torre Rio Sul, a partir daí, o sinal é enviado ao transmissor no Sumaré. As prefeituras que tem acesso as imagens da RedeTV! no Sumaré retransmitem o sinal da emissora do RJ, os outros municípios ficam com as imagens de São Paulo.


Vídeo mostra como é minúsculo o espaço da RedeTV! no Rio de Janeiro

Em Minas Gerais, a RedeTV! herdou da Rede Manchete uma rede de links microondasque interligava, e ainda interliga, mais de 200 municípios. Em Pernambuco e Fortaleza, a exemplo do Rio de Janeiro, somente as prefeituras próximas conseguem servir a população com imagens da emissora local da RedeTV!.
Por fim, em relação ao primeiro telejornal local na nossa cidade, foi o RJ notícias apresentado inicialmente por João Pedro Barrocas com apenas 15 minutos e com o apoio dos alunos do curso de jornalismo da Unversidade Estácio de Sá. Durou menos de 2 anos, era um jornal bem básico. Na última postagem da série O Fracasso da RedeTV! no Rio de Janeiro, a baixa audiência do canal nesses 12 anos e oesvaziamento do canal com a instalação de um retransmissor digital que exibe integralmente a programação de São Paulo.

TV 4627352790548170761

Postar um comentário

  1. "Algumas prefeituras do sul fluminense, região serrana e região dos lagos, devido a privilegiada geografia, recebem as imagens direto do cana 6 do Rio com boa qualidade e conseguem assim retransmitir para suas cidades."

    Divirjo apenas por um detalhe: nós da Região dos Lagos não temos retransmissora alguma, só captamos da mesma maneira que o Rio - via antena VHF, só que com um sinal muuuuito pobre.

    ResponderExcluir
  2. Acho que com a mudança de plataforma, os comentários sumiram. Vou colocar aqui um comentário que acabei de deixar no antigo template do blog, que não sabia que tinha mudado:

    Eng. Armando Torres Fortes,
    Eu quis dizer a NGT produzir um telejornal aqui no Rio. Pois a RedeTV!, pelo que eu entendi, é obrigada a produzir um telejornal aqui no Rio (pois sua concessão é de geradora). A NGT também é de concessão "geradora" aqui no Rio e por que não produz nada na nossa cidade? Por que a mesma lei que exige que a RedeTV! tem que gerar um telejornal no Rio não obriga a NGT a também produzir um telejornal por aqui?
    Não acho certo comparar RedeTV! e CNT com NGT e TV Tupi. As duas primeiras estão bem à frente. Apesar de várias horas vendidas para Igrejas e infomerciais, a CNT produz muito mais coisas no Rio do que a própria RedeTV! (5ª maior emissora do Brasil) e que o SBT (3ª maior rede brasileira), que atualmente só tem um telejornal, um bom jornal, mas é apenas isso que o SBT produz aqui (ou seja, também esta apenas cumprindo a tal lei).

    ResponderExcluir
  3. Eng. Armando Torres Fortes24 de agosto de 2011 15:19

    Victor,
    Infelizmente, você insiste. Eu páro por aqui. Gosto, realmente, não se discute. Gosto ou mau-gosto.
    A Lei obriga que seja APRESENTADO pelo menos 5% do tempo.
    Não há diferença entre DIFUSÃO e PRODUÇÃO, ou seja, as TVs poderiam comprar o jornalístico de uma produtora e apresentar.
    A Rede Gospel faz assim. A Rede Vida, reapresenta o jornal da TV BRASIL.
    A MTV apresenta no início das madrugadas até programação da TV ESCOLA.

    Inteligente é a TV que sabe que JORNALISMO traz prestígio e dinheiro. Aí, ela mesma produz e ainda quer que o seu trabalho seja reconhecido, como uma forma peculiar de produzir, o seu famoso "padrão".
    Que é o que diferencia uma da outra.

    Não importa que seja geradora ou não. Até porque, Victor, uma RETRANSMISSORA não precisaria produzir nada, pelo SIMPLES FATO de RETRANSMITIR algo produzido, não?

    As emissoras que você citou estão dentro da Lei. E o vacilo é da própria Lei.

    Mas ninguém reclamará. Só você. Repense. O maneira como a NGT produz programas, já me causa arrepios só de imaginar como sairia um telejornal por ela produzido...

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você que as emissoras devem produz ao menos um jornal, mas a minha pergunta é se a NGT não tem que fazer ao menos um programa em seus estúdios no Rio (nem que seja um jornal com imagens da TV Brasil, já que a concessão da NGT aqui é de geradora, mas o que ela faz é apenas retransmitir o sinal de SP).

    Eu não concordo com boa parte da programação apresentada por RedeTV! e CNT e assisto pouca coisa nelas (mas também não gosto de muita coisa que vai ao ar nas outras emissoras) e acho que a solução não é o fim de CNT e RedeTV!, porque se elas saírem a coisa fica pior. A NGT sim, do jeito que está, pode ir...mas CNT e RedeTV! tem coisas que eu gosto e elas têm jornal próprio. Vai dizer que vc não assiste nada de CNT e RedeTV!?

    ResponderExcluir
  5. Da NGT, só assisto o Jornal da TVT (às vezes) e o Stay Heavy. Da CNT só dou uma espiada no Jogo do Poder, de vez em quando. Da Rede TV! não assisto nada.

    ResponderExcluir
  6. Eng. Armando Torres Fortes24 de agosto de 2011 18:21

    Infelizmente Victor, VOCÊ NÃO ENTENDEU NADA, N-A-D-A DO QUE EU QUIS DIZER. Não existe (AINDA) nenhuma legislação específica sobre produção local. O Congresso está legislando sobre o assunto.

    Se a NGT usa ou não seus estúdios no Rio, é uma decisão dela, afinal de contas, devem ter dinheiro para gastar, pois compraram a área do SBT e até hoje nunca se soube do uso dos mesmos. Estranho, não?
    Exemplo: REDE VIDA | Geradora São José do Rio Preto | Não produz telejornal, retransmite o Repórter Brasil, logo TODAS as RTV também.

    Você me perguntou e eu lhe respondo: Não, não assisto nada de RedeTV ou CNT. Conheço a grade por imposição da profissão, mas não consumo programação dos dois canais. Estou sempre ligado em outros de minha preferência, canais a cabo e MUITO Rádio e jornal.

    Mas, diga-nos, o que VOCÊ assiste na RedeTV e CNT?

    ResponderExcluir
  7. Eng. Armando Torres Fortes,

    Pensei que houvesse uma lei, porque vejo gente que fala que a RedeTV! transmite um jornal local porque é obrigada a cumprir uma tal lei.

    Acho que a Rede Vida tem sim um telejornal (pelo menos com algumas matérias próprias), com o nome de "Jornal da Vida".

    Bem, na CNT eu assisto à série "Missing - Desaparecidos" e ao "Balanço Esportivo". De vez em quando assisto ao "CNT Jornal" (mas é muito raro). Na RedeTV!, assisto ao "Olhar Digital" (que não é bem próprio da RedeTV! e sim terceirizado), também assisto ao futebol às vezes e raramente ao "RedeTV! Esporte", quando estou em casa. Ou seja, na RedeTV!, só assisto mesmo sempre ao "Olhar Digital". Às vezes, assisto ao "RJ Notícias". Também assisto algumas coisas da RBTV, só que apenas pela internet, pois estou sem sinal UHF (bem, acho que também não mudaria nada, pois me parece que o canal 57 de Petrópolis está passando por problemas). Quando posso, vejo uma que outra coisa nela, mas sem compromisso de ver sempre.

    A NGT, como já disse, do jeito que está, pode ir...

    ResponderExcluir
  8. Ah, também assisto às vezes à "Sessão das Dez", na CNT.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO:
» Comentários "Anônimos" não serão aceitos e posteriormente apagados. Identifique-se com nome válido!
» Não é permitido deixar links no campo "Nome". Se você quer, por exemplo, divulgar o endereço do seu blog, use o campo "URL".
» Xingamentos e ofensas diretas não são tolerados, isso se aplica para todos os participantes do site.
» Todos os comentários são de total responsabilidade de quem as publicou, não refletindo necessariamente a opinião dos administradores e colaboradores deste site.

emo-but-icon

Página inicial item

Comentários recentes

Postagens Populares