Carregando...

Modelo toca-tudo satisfaz plenamente emissoras pelo país afora, menos a Beat 98



A polêmica só chegou ao dial carioca em 14 de abril de 2008, quando o SGR extinguiu a 98 FM (emissora popular que ficou quase três décadas no ar) e a substituiu pela Beat 98, emissora de um subsegmento dentro do rádio popular: o toca-tudo. Mas o que vem a ser o toca-tudo?

Antes, havia dois segmentos distintos. Um era (e ainda é) o rádio pop, segmento desenvolvido pela Rádio Mundial no AM e depois pela Rádio Cidade no FM. Trata-se de um segmento de rádio onde a emissora toca apenas músicas dos formatos desenvolvidos no mercado pop norte-americano, sempre com planilhas musicais pequenas (não mais que umas 100 músicas por dia) que se repetem ao longo de toda a programação. O outro segmento era o das rádios populares, que também tinham planilhas tão pequenas quanto as das rádios pop, mas tocavam basicamente sucessos populares (lógico!), músicas românticas e modismos de temporada, desde as boy bands (tipo Menudo e Dominó) até o rock brasileiro oitentista, tido como modismo por essas rádios, mas que permanece aí até hoje, pois NUNCA foi modismo. A 98 FM foi a grande rádio do segmento no Rio.

O segmento toca-tudo é uma mescla do rádio pop com rádio popular. A plástica é de rádio pop (vinhetas, locução, etc), mas a planilha mistura todos os gêneros das rádios pop e das rádios populares, com maior ou menor ênfase num gênero ou outro, dependendo da rádio e do mercado local. Acrescente-se a Música de Cabresto Brasileira: fânqui carioca, axé baiano, pagode, sertanejo universitário, acocha, aparelhagens, etc.

O toca-tudo começou provavelmente nas rádios piratas dos anos 90, no país inteiro. Na década seguinte (os anos 2000), o modelo começou a ser adotado nos dials FM oficiais do interior do país e de grandes metrópoles, exceto o Rio de Janeiro. Algumas emissoras: 8 FM de Jacareí, Rádio Jornal de Limeira, Estéreo Som de Limeira, Rádio Clube de Ribeirão Preto, Extra FM (103,9 em Belo Horizonte e 101,9 em Uberlândia). De certa forma, a rede Transamérica Hits foi a primeira grande rede dedicada ao toca-tudo. Mais recentemente, a Metropolitana FM 98,5 de São Paulo também adotou o toca-tudo. Embora a Metrô FM seja conhecida por focar a garotada de 12-13 anos (tocando artistas fabricados para essa garotada), a rádio promoveu micaretas com Ivete Sangalo e Sorriso Maroto, dois nomes da Música de Cabresto sem foco em alguma faixa etária específica.

Como disse antes, o toca-tudo estava fora do dial oficial carioca. Porque no dial pirata está presente nesta cidade desde os anos 90. Foi só em 14 de abril de 2008 que surgiu a Beat 98, que foi evidentemente criada para bater de frente com a FM O Dia. A rádio dos 100,5 substituiu a histórica RPC FM em 1998, tocando apenas fânqui carioca, axé baiano, pagode e modismos sacolejantes de temporada. Uma fórmula que, rapidamente, destroçou a liderança de audiência da 98 FM, que não conseguiu se renovar. A solução do SGR foi acabar com a 98 e criar a Beat 98. Praticamente dez anos depois do advento da FM O Dia!

Só que a Beat fracassou no seu objetivo de retomar a liderança de audiência no Rio. E faz pior: não consegue nem ficar em segundo lugar de audiência. Frequentemente é ultrapassada pelas rádios evangélicas Melodia e 93 FM. E é ameaçada pela Nativa FM, única rádio romântica do Rio desde que a FM 105 virou Rede Aleluia, e por isso mesmo a rádio que arrebata o público desse tipo de música.

Nesse esquizofrênico dial carioca, é impossível saber qual será o futuro da Beat 98. Mesmo sendo a principal emissora FM do SGR. Rádio Globo em FM não conta, pois é repetidora de FM e ainda por cima é rádio arrendada. Mas isso é história para outros artigos.

Por enquanto, é só. Continuem curtindo o TVs DO RJ. E comentando este e outros textos.

Tenham uma excelente semana!

Marcelo Delfino

Tributo ao Rádio do Rio de Janeiro
www.radiorj.com.br
www.twitter.com/radiorj
www.facebook.com/radiorj
Região Metropolitana 5316266569025379910

Postar um comentário

  1. Pois é marcelo, é só coisa ruim no dial, uma idéia não longe de questão e até sensata seria o SGR investir em outros nomes de sua marca nos 98,1MHz.


    Inovar !

    ResponderExcluir
  2. Se um dia o SGR,lançar uma Beat FM em SP,conseguiria tirar a Tupi FM da liderança?Claro que não!E se um dia a Beat FM chegar em Salvador,conseguiria roubar a liderança da Piatã FM?Nem a pau!Por mais os esforços,várias demissões,reformulações e mudanças de estilo,a Beat 98 nunca será a mesma 98 FM dos tempos em que era líder de audiencia,deixando a ainda não evengélica FM 105 na vice-liderança!Agora,se a Band FM de SP,do mesmo estilo da Beat 98,chegar na capital,posso dizer que essa emissora do SGR,já era,já morreu faz tempo...

    ResponderExcluir
  3. Essa rádio eh uma porcaria, lembro que passava na programação em zig-zag (musica pop internacional/pagode ou funk)

    Não paro mais pra ouvir essa rádio, rádio pra gente q toma banho na laje!

    ResponderExcluir

ATENÇÃO:
» Comentários "Anônimos" não serão aceitos e posteriormente apagados. Identifique-se com nome válido!
» Não é permitido deixar links no campo "Nome". Se você quer, por exemplo, divulgar o endereço do seu blog, use o campo "URL".
» Xingamentos e ofensas diretas não são tolerados, isso se aplica para todos os participantes do site.
» Todos os comentários são de total responsabilidade de quem as publicou, não refletindo necessariamente a opinião dos administradores e colaboradores deste site.

emo-but-icon

Página inicial item

Comentários recentes

Postagens Populares