Carregando...

Opinião: BAND imita CNT e vai segregar programação da Matriz e o que será exibido na Rede - Será que ela vai fazer igual a CNT no passado, exibindo PROGRAMAÇÃO PRÓPRIA na MATRIZ e colocando INFORMECIAIS e RELIGIOSOS o DIA TODO na PROGRAMAÇÃO da REDE?


Amigos do TV's do RJ, após longo período sem postar nesse blog, volto para emitir minha opinião, baseado no que ando lendo em sites sobre a montagem de uma grade de programação para 2018, que a BAND está fazendo, distinta somente para São Paulo, em detrimento de sua rede. 

Pessoalmente, acho isso muito ruim, principalmente na praça do Rio de Janeiro. Tanto a Band quanto a RedeTV! tratam a praça do Rio como um lugar para ganhar dinheiro fácil. Nem em emissoras afiliadas com menor capacidade financeira no interior vemos um quadro deprimente de venda completa para terceirizados (Leia-se igrejas e informeciais) quanto o tratamento direcionados pelas duas emissoras a segunda mais praça do país.

Há uns anos atrás, quando eu era mais engajado neste blog, tive a oportunidade de conversar com um funcionário que trabalhava na área de programação de uma dessas emissoras que operam no Rio e ele me confidenciou que a Band possue a seguinte norma: Para manter a grade de São Paulo com o mínimo de terceirização, eles vendem toda a grade local das afiliadas próprias. Como o valor do espaço no Rio de Janeiro é maior, é a primeira a ser vendida pois, somente com essa venda do Rio, bancam o custo de produção em São Paulo.

Em resumo: Em 2018, a Band em São Paulo deixará de ter programas terceirizados durante o dia mas em compensação, no Rio, poderemos ter a Band do mesmo jeito que a CNT, somente com informeciais e religiosos. 

Entre 2001-2006, a CNT usava da mesma tática, rifou o sinal da rede com informeciais e religiosos, mas na matriz, na mesma época, no Paraná, chegou a colocar no ar até 12 horas de programação própria. A lógica é a mesma, as outras praças bancam o custo operacional para manter a matriz funcionando com programação de verdade. No caso da CNT, enquanto as emissoras próprias no Paraná (Curitiba e Londrina) possuíam programação, nas praças de Americana/SP (Rede) e Rio de Janeiro/RJ (Sinal também distribuído para SKY, NET e operadoras de TV a Cabo), o que se via ao longo do dia todo era aquilo. A única coisa que era gerado para todas as emissoras era o CNT Jornal.

Espero não ver a BAND Rio em 2018 colocando o dia todo informeciais e religiosos sabendo que em São Paulo a programação segue normal. Estou temendo que só veremos de programação no Rio o Jornal da Band. Será que o telespectador do Rio é considerado"de segunda linha"? 

Danilo Aguiar
Opinião 451400938769883460

Postar um comentário

  1. Olá, Danilo.
    De fato isso ocorrer vai ser lamentável. É claro que não sou nada contra infomerciais e programação cristã, até porque a própria Band sempre abriu espaço para para estes. E também não podemos esquecer que trata-se de DINHEIRO, não é? Precisam ter lucro!
    Todavia, quando se dá em detrimento de outra e, neste caso, sendo excludente com toda uma praça. É condenável sim!!!! Se for p/ ser assim, acho melhor permitir que cada canal possa ter outro canal na frequência (7.2) só para este fim sustentando o outro canal com programação mais qualificada. Assim agradando a todos!

    ResponderExcluir

ATENÇÃO:
» Comentários "Anônimos" não serão aceitos e posteriormente apagados. Identifique-se com nome válido!
» Não é permitido deixar links no campo "Nome". Se você quer, por exemplo, divulgar o endereço do seu blog, use o campo "URL".
» Xingamentos e ofensas diretas não são tolerados, isso se aplica para todos os participantes do site.
» Todos os comentários são de total responsabilidade de quem as publicou, não refletindo necessariamente a opinião dos administradores e colaboradores deste site.

emo-but-icon

Página inicial item

Comentários recentes

Postagens Populares