Carregando...

Record Rio com nova sede em 2012

Após anos de expectativas, finalmente a TV Record bateu martelo em relação a nova sede da emissora na cidade. Não será na antigo prédio da TV Manchete nem na Zona Portuária. Será localizado dentro do complexo do RecNov em Vargem Grande. De acordo com Flávio Ricco (UOL), serão construídos dois prédios para abrigar a estrutura física da emissora, principalmente o jornalismo e o administrativo.

Muitos executivos da emissora da Barra Funda cogitam a idéia de promover a emissora carioca de simples afiliada a co-geradora da rede. Transferindo para a cidade boa parte de suas produções de entreterimento e até mesmo de jornalismo de rede. Se
esse for mesmo o caminho, estaria explicado o motivo da concentração das produções da emissora em um único lugar na cidade.

Fonte:
http://televisao.uol.com.br/colunas/flavio-ricco/2011/03/31/globo-ja-comeca-a-pensar-no-ano-que-vem.jhtm
TV 8247779660279185240

Postar um comentário

  1. Lugar ótimo para estar localizado o jornalismo de uma grande emissora... dará grande agilidade!!! hehehehe... só rindo mesmo!!!

    ResponderExcluir
  2. Hahahaha!! boa Eduardo!
    agora sim eles vão precisar de 2 "águias douradas"... Uma legião de motociclistas... e um bom contrato com posto de gasolina.
    Agilidade para compensar os mais de 40 Km que separam a sede do jornalismo do Centro da cidade.
    Só rindo mesmo. Será que as rádios também vão para lá? Pelo menos poderiam levar os artistas para os programas com mais "agilidade".

    ResponderExcluir
  3. Mas, brincadeiras à parte, para não ser injusto, é preciso louvar a decisão da emissora, valorizando o RJ e ainda por cima, oferecendo mais estrutura para o jornalismo do Rio. Espero que as rádios sejam integradas a esta estrutura (como é na Barra Funda em SP) e facilita ainda mais a participação do "cast" da emissora nas rádios do grupo (Record AM, Record News e 105FM). Só fico na dúvida de como se fará a ligação do recnov com o Sumaré. No mais, parabéns à emissora e que ela consiga aprimorar cada vez mais o seu jornalismo local e em rede. O Rio pode, tranquilamente, editar dois jornais de rede, um à tarde e outro no fim de noite, ancorados do Rio. Jornais que fazem falta á grade da Record, e ainda aumentar o apoio à Record News. O mais importante é não deixar de investir em Unidades ENG para entradas ao vivo.

    ResponderExcluir
  4. Tudo leva a crêr que os dois novos prédios que serão construídos não será apenas para abrigar a filial carioca, provavelmente, será construída uma estrutura maior, para abrigar até mesmo uma co-geradora de rede, há espaço no RecNov para isso, existem executivos na Record que vão além...transferir literalmente a sede da emissora para o RJ(!), "grosseiramente" ocupando o espaço que já foi da finada Rede Manchete.

    O que favorece isso é a dramática falta de espaço que a emissora enfrenta em São Paulo. Tudo lá foi construído na base do "Puxadinho", eles estão no meio de uma crise estrutural, ou falta espaço ou os espaço existentes são antiquados. Não me assustaria se aproveitarem o espaço vago no RJ e construírem um Centro completo de TV.

    ResponderExcluir
  5. Eu até posso discordar da forma com que os "Bispos" administram sua emissora, Mas eu torço é pelo Rio de Janeiro. Chega de anos de estagnação no campo televisivo local. Eu dou o braço a torcer, para a Record e reconheço o quanto eles tem investido na filial carioca. Que outra emissora de televisao tem feito isso????

    ResponderExcluir
  6. E digo mais; Acho que eles desistiram muito fácil do prédio da extinta Rede Manchete. Poderiam ser mais agressivos na proposta. Seria uma aquisiçao com retorno garantido...

    ResponderExcluir
  7. Se a Record tivesser comprado o prédio da TV Manchete...daria para eles fazerem o mesmo esquema da Rede Globo, ou melhor dizendo: A Rede Record transferiria para o Rio as sedes nacionais da administração, comercial e de jornalísmo no mesmo prédio. A Teledramaturgia em Vargem Grande e a linha de shows na Barra Funda (SP). Faltou agressividade e foco...afinal de contas mudar a sede de estado deve ser uma mudança muito grande!

    ResponderExcluir
  8. Tomara que ela faça tudo isso! Se a Globo, que é carioca de origem fez o inverso - transfeririu parte de suas produções para São Paulo - tá na hora de uma emissora paulista de origem trazer algumas de suas produções para o Rio.

    ResponderExcluir
  9. A Record poderia se mudar de vez pro Rio, sair de São Paulo. A atitude da emissora de investir na filial carioca e se regionalizar mais é louvável e deve ser aplaudida, não criticada, afinal, a Record está dando a importância que o Rio tem; não era isso que vocês queriam?

    Só não concordo com o estilo da emissora de fazer televisão, muito sanguinolenta, poderiam pegar mais leve. Muito boa essa informação.

    ResponderExcluir
  10. O que eu acho de verdade é que a Record deve construir no Rio uma estrutura capaz de gerar conteúdo jornalístico para a REDE RECORD, TV RECORD RIO, RECORD NEWS RIO, RÁDIO RECORD NEWS, RÁDIO RECORD AM, 105 FM, 104 FM, UNIPRESS, R7 e FOLHA UNIVERSAL. Com estúdios amplos, ambiente "newsroom" com a mesma capacidade Paulistana, e tecnologia HDTV para unidades móveis de externa e aero-reportagem. O Rio pode, editar 2 jornais em rede, 3 jornais locais diários, 1 jornal record news em rede e ainda fornecer conteúdo para a Record Internacional. O RECNOV já se aproxima da estrutura do PROJAC. É muito importante integrar a TV aos outros projetos em Rádio, Web e mídia impressa do grupo.
    Mas continuo achando que o edifício da Bloch ainda seria mais apropriado.

    ResponderExcluir
  11. >> ATENÇÃO: A PARTIR DO DIA 12/03, O TVS DO RJ NÃO ACEITARÁ COMENTÁRIOS ANÔNIMOS!!!

    Pq continua aceitando???

    ResponderExcluir
  12. A Prefeitura precisa fazer intervenções na Estrada dos Bandeirantes, desde o início até o final em Vargem Grande, onde está o RECNOV. Alargamento de pistas (duplicação pelo menos), contenção de encostas, urbanização, iluminação que é precária, redes de infraestrutura de energia, esgoto e água, canalização de córregos como o Rio Morto, ainda mais numa região em crescimento como a Zona Oeste.
    A RECORD MIROU NO ALVO. E ACERTOU. AS INSTALAÇÕES VÃO FICAR NO BAIRRO "OLÍMPICO", de maior valorização e ainda, por conta dos grandes eventos, pode passar a estar no novo Centro da cidade do Rio.
    Pensando melhor, foi uma belíssima tacada do grupo.

    ResponderExcluir
  13. Quem diría,uma co-geradora da Record no RJ.
    Pelo menos se o Bispo Macedo arrecadasse $$$ dos fiéis,podeira até comprar o prédio dos Bloch,que já foi a Rede Manchete.Mas desistiu,e depois pensou na zona portuária.Mas enfim,ficará no complexo do RecNov.Parabens Record Rio pela grande empreitada,afinal já estava na hora do Rio de Jnaeiro voltar a brigar como ciade-polo televisivo.E quem sabe,pode transferir pra lá,as Rádios Record 990 AM,Copacabana 680 AM,105 FM,104 FM e a futura Rádio Record News e sem falar das outras mídias do Grupo Record.Parabens Record!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Olha concordo que a Record Rio vire uma 2º cabeça de rede. Mas ser em Vargem Grande é um belo Tiro no pé. Ruim o acesso, se chover então ficam todos ilhados...Desistiram com facilidade do predio da Rede Manchete que estava pronto para receber uma emissora de tv e as rádios... sem mais comentários...

    ResponderExcluir
  15. Bem vamos lah !! Pra alguns atuais que sao da zona sul vao axar que Vargem Grande e o fim do mundo aonde judas perdeu as bota !! SIM TUDO BEM !! Mas entao aonde 1 emissora vai econtrar uma area tao boa e perto de tudo?? E podendo expandir-se no futuro ?? Nao se esquecam que todos os futuros projetos sempre pensam na Barra e adjacentes (futura rodoviaria, futuro areoporto [ate nisso pensaram],futuro estadio, e por ai via) !!
    Sobre o sinal pro Sumare. EIS A GRANDE QUESTAO !! Pra Globo e uma coisa simplerrima, joga pro satelite E TUDO BEM!! E o que a globo mais faz ali na encosta dos morros ali. Pq se precisar de anteninha simples ?? TAH FERRADA !! Tanto a Globo, como a Record ou quem for pra aquela area !!
    Sobre ser "ilhada" !! Isso e moleza pra Record !! Nada que faca uma pressao a prefeitura do RJ e saia do papel o projeto de duplicacao das pistas da Est. Dos Bandeirantes, do Rio Centro em diante !! Alem do mais quase proximo dali, se tera 2 pistas expressas, a trans oeste e trans olimpiadas !! Facilitando o deslocamento das equipes !!
    Acredito tb que nao se desfaca facilmente o local de benfica, deixando como um posto de retarguarda pras equipes de reportagens e algo assim !! Assim como a Globo faz no projac que sempre tem uma equipe de prontidao pras reportagens !!

    AlexRJ

    ResponderExcluir
  16. Li a matéria do Flávio Ricco e não vi ele falar nada a respeito da Record transferir parte das produções da rede. Tudo o que li foi que a Record pretende fortalecer o mercado carioca, mas ele nada falou sobre a Record Rio se tornar uma co-geradora, ou então eu pulei alguma coisa.

    ResponderExcluir
  17. Analisando todos os pertinentes comentários, que foram citados acima, chego a seguinte conclusão.
    O gupor que está por trás da Record, têm e teria sim plenas condições de sobra para adquirir o prédio da extinta Manchete, mas optaram por uma 'economia porca'. Por mais que haja expansão da região onde eles vão ocupar, o centro do RJ, a zona sul, norte, permanecerão sendo o centro das atenções sobre o que ocorre na cidade.
    O RecNov, como centro de produção de novelas, ainda é admissível, mas perder a visibilidade e porque não a publicidade de ocupar o prédio do Russel, foi um erro estratégico, que somente lá adiante este grupo irá se dar conta.

    Vamos acompanhar!

    ResponderExcluir
  18. Victor, releia a matéria. Há sim menção a um "movimento quase que silencioso", como o próprio Flávio escreveu, para trazer alguns programas da linha de shows também para o Rio. ALiás, nada mais natural.
    Ao Alef, não esqueça de considerar o fato mais importante desta decisão: o prédio da Bloch foi concebido inicialmente para a mídia impressa. Depois é que o anexo para produção de TV foi construído. A Record precisa de espaço para produção de TV e não de mídia impressa. Este fator, aliado ao preço, PODE TER SIDO preponderante para a decisão do grupo. Que agora, muda-se para o novo centro da cidade e pólo de produção televisiva. Vale lembrar que tal movimento do centro urbano também aconteceu em São Paulo. Certamente, o grupo levou isso em consideração. E na minha opinião, acertadamente.
    Aliás, não só eles. Também RIT TV, Boas Novas, FM O Dia, Melodia... e esteja certo: Outras irão. Questão de tempo.

    ResponderExcluir
  19. Enviei um e-mail para a direção da Record e espero resposta. Gostaria de uma informaçao oficial sobre o assunto; prédio da Rede Manchete.

    ResponderExcluir
  20. Considero que, um desafio muito maior, eles já ultrapassaram, quando da compra da própria Rede Record. Este prédio da Tv Manchete, seria "café pequeno" em relação a isso...

    ResponderExcluir
  21. Caro anônimo, o fato do prédio original atender a Gráfica Bloch, isso não excluiria o interesse do Grupo, que pretende fazer da Folha Universal um 'tabloide' diário e esta estrutura correponderia a esta necessidade.
    Até entendo que para os dias de hoje, parte daquele 'com plexo' esteja obsoleto, mas o posicionamento é estratégico e como tive a intensão de dizer realçaria o vinculo da cidade com a emissora, assim como a Manchete servia como ponto de referência a quem passasse por alí.
    Valdair, excelente iniciativa, aguardo ansioso o posicionamento do grupo a respeito e concordo em gênero e número, quanto ao 'café pequeno' no que se refera a questão financeira.
    Vale lembra, que hj a Universal dobrou o número de campanhas de arrecadação, ao invés de 2 para 4 ao ano(abril, junho, setembro e dezembro), ou seja, não faltará recursos tão cedo. Se chegaram onde chegaram com 2 megas vampanhas ao ano, imaginem com 4!?

    ResponderExcluir
  22. Alef,
    esse papo de Folha Universal diária, ou o Hoje em Dia versão carioca já encheu. Não sai do papel. Aliás, não saem do papel a tal rádio "popular" do grupo, nem a rede de notícias em FM, nem a nova programação da Record AM, ainda demora a construção da sede nova... enfim...
    Espero que eles "corram" com os projetos...

    ResponderExcluir
  23. Anônimo, a versão carioca do "Hoje em Dia" já existe. Ela começava às 9h, mas agora me parece que mudou para às 11h20min. É só ligar e conferir.

    ResponderExcluir
  24. Victor,
    fiz-me mal compreendido, por culpa de minha má expressão. O Hoje em Dia a que me refiro, é o jornal impresso Hoje em Dia, editado pela gráfica Ediminas, pertencente ao grupo Record. O jornal circula em Belo Horizonte, é um dos mais vendidos, e cogitou-se a circulação de uma edição carioca do jornal, com o mesmo nome.
    Ou então seria a Folha Universal mesmo, que passaria a ser diária.
    Tudo para preencher uma lacuna deixada pelo JB impresso. Mas até agora, nenhum dos dois projetos foi à frente.
    Abraços!

    ResponderExcluir

ATENÇÃO:
» Comentários "Anônimos" não serão aceitos e posteriormente apagados. Identifique-se com nome válido!
» Não é permitido deixar links no campo "Nome". Se você quer, por exemplo, divulgar o endereço do seu blog, use o campo "URL".
» Xingamentos e ofensas diretas não são tolerados, isso se aplica para todos os participantes do site.
» Todos os comentários são de total responsabilidade de quem as publicou, não refletindo necessariamente a opinião dos administradores e colaboradores deste site.

emo-but-icon

Página inicial item

Comentários recentes

Postagens Populares